DICAS

Saiba como conservar seu calçado Guartelá

É importante que o consumidor esteja bem consciente de que os calçados assim como nós também envelhecem, e que o seu desempenho e a sua aparência após algum tempo de uso dependem muito de como cada calçado foi escolhido e usado, um calçado que é regularmente limpo, de forma apropriada, consertado logo que o primeiro problema aparece e conservado com produtos adequados, terá naturalmente maior vida útil e manterá por mais tempo o seu aspecto e a sua qualidade. O calçado é feito de pele de animais tipo: vaca, boi e assim como nós usamos cremes hidratantes para conservarmos a pele, os sapatos também devem ser conservados com produtos próprios como hidratante ou graxa o que é de fundamental importância para que o calçado tenha uma maior durabilidade e a receita é muito simples: limpeza e conservação.

A falta de conservação resulta em enfraquecimento das fibras favorecendo o rompimento e descascamento do acabamento do couro.

 

Dicas que evitam problemas

Limpeza: É fundamental que, antes de se aplicar qualquer produto para engraxar e dar brilho aos sapatos de couro, proceda-se a uma limpeza cuidadosa para evitar que partículas de pó ou terra permaneçam sobre o couro e posteriormente venha arranhá-lo. Se o calçado estiver muito sujo remova a sujeira com um pano úmido, sem deixar partículas de sujeira na superfície e quando estiver seco aplicar a graxa uniformemente deixando

O secar: Após a secagem lustrar com pano seco e limpo ou escova de cerdas macias.

Como secar calçados molhados: Jamais secar um calçado junto a fontes de calor intenso como secadoras de roupa, aquecedores, estufas, fogões nem tão pouco sol. Altas temperaturas e tentativas de acelerar a secagem afetaram o couro endurecendo-o e favorecendo a sua quebra devido a perda de flexibilidade. A secagem deve ser feita em temperatura ambiente em local arejado à sombra.

Tempo para respirar: Não deixar a bota em local fechado quando sem uso. É preciso dar-lhe tempo para respirar, ou seja, para permitir que a transpiração acumulada durante o uso possa ser liberada para o exterior, mantendo o calçado confortável e as propriedades bactericidas ativas.

Higienização: A higienização uma vez que ambos, sapatos e pés, periodicamente, devem ser melhor inspecionados. Os pés para um maior conforto devem ter suas unhas aparadas de maneira reta, com cortadores especialmente desenhados para tal, deixando – as levemente maiores que as pontas dos dedos. Os pés transpiram cerca de 20 gramas por dia, para evitar a propagação de fungos e bactérias, após a higiene diária de atenção a secagem, principalmente entre os dedos . Outra medida, é mantê-los sempre que possível bem arejados;forros de sapatos em couro ajudam os pés respirarem. Já os sapatos devem ser limpos internamente, com produtos neutros que não provoquem depois algum tipo de irritação à pele dos pés, a medida que necessário.

Freqüentemente em sapatos usados sem meias, onde se verificam o acumulo de poeira e suor, resultando em vários pontos escuros fixos, dentro dos sapatos, o uso de desodorizantes próprios para calçados, é aconselhável após a limpeza. E, é bom lembrar que os sapatos devem descansar no mínimo 24h antes de serem usados novamente. Está pratica permite que os sapatos respirem e sequem devidamente, evitando maus odores e conservando-os por mais tempo.

  • lavar com água;
  • não usar sabão;
  • secar à sombra em local ventilado. A secagem forçada pode causar danos que prejudicam a garantia do calçado;
  • tratar o couro periodicamente com produtos adequados;
  • após o uso, retirar a palmilha para arejar o calçado e facilitar a secagem.